Os melhores banheiros da história dos videogames!

Por

09 de set de 2018 ás 11h00

Bons e velhos videogames. Eles são portais para outros mundos, capazes de nos transportar instantaneamente para longe de nossas vidas monótonas e em grandes aventuras em terras de beleza surpreendente e maravilhas tecnológicas. Infelizmente, quando se trata da existência do dia-a-dia, a paisagem idílica e os elixires da imortalidade nem sempre compensam a falta de bons confortos caseiros.

Mais especificamente, é chocante o número de personagens que têm de lidar com comodidades atrozes quando chega a hora de um tranquilo sentar-se com com seu Smartphone para fazer suas necessidades na menor sala da casa – ou castelo, ou fortaleza de ataque móvel, ou onde quer que vivam. Os salvadores da humanidade estão fadados a se contentar com chuveiros de segunda categoria e bidês quebrados, ou podemos encontrar um banheiro de luxo para um verdadeiro herói?

The Cinema (Duke Nukem 3D)

Dado o famoso humor irreverente que levou à bem merecida classificação Mature/ 18+ de Duke Nukem 3D, não é surpreendente que haja alguns banheiros espalhados por toda a sua aventura alienígena. Se Duke está fugindo do corredor da morte ou explodindo no espaço sideral, há sempre uma conveniência por perto.

O que é surpreendente é que a primeira casa de banho que você vai encontrar é incrivelmente agradável, considerando que ela está escondida em um cinema adulto em algum lugar no centro de Los Angeles. É espaçoso e bem iluminado, com um tapete vermelho felpudo – um movimento ousado em um banheiro público – e há até mesmo um sofá no qual os clientes podem reunir seus pensamentos antes de voltar para suas poltronas ou ir para o andar de cima para conferir a galeria.

Infelizmente, o que realmente estraga toda essa comodidade cocozal é o comportamento imprudente e anti-social da clientela do cinema. O par de Stormtroopers Alienígenas que se instalaram aqui vai tornar a sua vida uma desgraça a partir do momento em que você entra. Se você estiver planejando uma visita, escolha o modo multijogador e lembre-se de manter um olho no espelho para o caso de o seu oponente se esgueirar atrás de você tentando te surpreender nesse momento tão intimo.

The Lucky 38 (Fallout: New Vegas)

Pairando sobre os restos pós-apocalípticos de Las Vegas, o Lucky 38 Casino permaneceu praticamente intocado pela passagem do tempo. Isto é graças ao seu intrigante e misterioso dono, Robert House, um homem cujo nome significava que ele estava destinado a se tornar um magnata do jogo ou um agente imobiliário. Em Fallout: New Vegas, ele atua como ambos, concedendo ao seu personagem acesso à Suíte Presidencial do Lucky 38 se você concordar em fazer o seu lance.

Pelos padrões de Fallout, esta suíte é o auge do luxo, com camas macias, todos os confortos modernos e, é claro, um banheiro decadente. Tem candelabros, tem um rádio para mantê-lo entretido enquanto você está limpando o sangue de Deathclaw de suas mãos, e o suprimento de água não contaminada significa que você pode saciar sua sede sem medo da radiação que mancha o resto de Mojave. Sim, beber em um de seus novos banheiros é realmente mais saudável do que abrir um Nuka-Cola gelado.

Se você valoriza a sua paz e privacidade, no entanto, o Lucky 38 pode não ser para você. Em primeiro lugar, você terá que aturar o onipresente Sr. House e seus robôs observando cada movimento seu, a menos que você decida se livrar do seu benfeitor e assumir a operação. Em segundo lugar, todos os companheiros que você encontrar enquanto vagueia pelo deserto irão até sua suíte e não terão escrúpulos em explodir você. Dito isto, se você acha que pode aturar um Super Mutante de oito pés, observando você caçar o sabonete caído, essa é uma propriedade muito desejável.

Banheiro do Willy (Jet Set Willy)

Willy pode ser um milionário após os acontecimentos de sua estrondosa estréia na ZX Spectrum, Manic Miner, mas a mansão que serviu de base para essa seqüência de 1984 tem algumas falhas estéticas sérias, muitas das quais são imediatamente evidentes no banheiro onde você começa a história.

Vamos começar com o esquema de cores, que é berrante até mesmo nos padrões dos anos 80. Azulejos azuis e amarelos são bastante desagradáveis, mas quando você os emparelhar com o grotesco tapete de dois tons, você deve se perguntar se a vida de Willy nas minas não danificou permanentemente sua visão. Combinado com o fundo preto austero que parece invadir todos os cômodos da casa, este não é um banheiro que você quer acordar depois de uma noite de farra descontrolada.

Além disso, provavelmente deveríamos mencionar a latrina, que é aparentemente possuída e continua ameaçando a todos os que ousam invadir seu domínio. Essa abominação prova que é verdade o que eles dizem – o dinheiro não pode comprar felicidade. Nem, aparentemente, pode comprar um banheiro que não tente devorar você enquanto você está no seu momento de meditação profunda.

Instalação de Armas Químicas (GoldenEye 007)

Esses podem ser os banheiros mais famosos nos jogos? Eles certamente podem ter muitas aparições, primeiro estreando no Nintendo 64 no Shooter GoldenEye, com retornos em seu sucessor espiritual Perfect Dark e mais uma vez no Perfect Dark Zero como parte de uma arena de combate multiplayer. É o original de James Bond que estamos avaliando aqui, porque as versões recondicionadas se esqueceram de colocar as portas de volta nos cubículos. (Há um clube secreto em Perfect Dark que também está com falta das portas, sugerindo que pode haver um arquiteto particularmente desagradável, ou pervertido, à solta por aí.)

Deve-se notar que a Instalação de Arkhangelsk é uma instalação militar, portanto seus confortos são poucos e distantes entre si. Espera-se que os funcionários carreguem seus rifles soviéticos KF7 em todos os momentos, então você precisará ser extremamente cauteloso enquanto lava as mãos.

A maior ameaça, é claro, é que um agente secreto afável, mas implacável, possa deslizar através de um respiradouro ou entrada de ar e colocar um fim abrupto ao seu tempo pessoal com uma frase de efeito e uma Walther PP7 silenciada. Mesmo assim, nem tudo são más notícias: há apenas uma entrada, por isso, se você está realmente determinado a encontrar alguma paz e tranquilidade, pode sempre prender uma mina à porta. Só não espere ter mais amigos depois disso.

Apartamentos Blue Creek (Silent Hill 2)

Não. Apenas não. Bom gosto e decência comum nos impedem de sequer descrever os banheiros de Silent Hill, e muito menos fornecer uma captura de tela do horror que James Sunderland tem que passar enquanto recupera a carteira de alguém. Não admira que a adolescente rebelde Heather Mason recuse uma tarefa semelhante em Silent Hill 3. Deixaremos aqui então uma imagem mais legal e adequada.

The Stock Pot Inn (The Legend Of Zelda: Majora’s Mask)

Embora existam vantagens inegáveis ​​para o charme anti-séptico dos banheiros públicos que vimos até agora, o The Stock Pot Inn da Clock Town oferece um ambiente muito mais intimista e acolhedor para seus hóspedes. Outrora um restaurante famoso em toda a terra de Termina, os últimos anos trouxeram nova sorte e fortuna desde que Anju, o proprietário, começou a receber hóspedes para o Carnival of Time anualmente.

Os encantos rústicos da pousada se estendem até o banheiro privativo, sólido e sem frescura escondido debaixo da escada. Infelizmente, os insones que escolheram gastar um centavo quando a hora da meia-noite chegou, descobrirão que não estão tão sozinhos quanto pensavam. Infelizmente, aqui também é o lar de uma mão espectral que parece pouco disposta ou incapaz de desocupar as instalações. Melhor segurar e esperar até amanhã.

Mad Monster Mansion (Banjo-Kazooie)

Nas profundezas da toca da bruxa malvada Gruntilda está a entrada para a Mad Monster Mansion, uma casa arquetípica assombrada, cheia de fantasmas, esqueletos e coisas que se esgueiram na noite eterna. Há um tesouro a ser encontrado na forma de peças de quebra-cabeças douradas, mas também há um banheiro situado no alto da mansão.

Infelizmente, não é um banheiro particularmente agradável, mesmo depois de você ter despachado os mortos-vivos que se escondem dentro dele. O gesso está se esvaindo das paredes e a antiga banheira está manchada de algo indescritível. Pior ainda, não há realmente uma porta, você precisa entrar primeiro pela janela. A única razão pela qual estamos colocando este banheiro aqui, é por causa de sua característica mais incomum: Loggo, o sanitário conversador de olhos esbugalhados.

Loggo é um tipo afável que está sempre pronto para uma boa conversa. Melhor ainda, ele está protegendo um ovo gigante verde misterioso. Lugar ótimo para quem curte um bom papo pela manhã ou fazer 100% do jogo.

The Egg Carrier (Sonic Adventure)

Este vaso sanitário limpo e bem equipado seria o principal candidato para o maior e melhor banheiro dos jogos, se não fosse por um pequeno detalhe de seu design – há um macaco robô lançando bombas ali.

Dunwall Tower (Dishonored 2)

Localizada no coração de um império próspero, a Dunwall Tower é a residência do governante da região, Emily Kaldwin, e seu pai, Corvo. Como a casa é de uma Imperatriz, pode-se esperar que o banheiro do palácio seja nada menos do que opulento e, de fato, à primeira vista, parece que esse é o caso. A suíte é ricamente decorada, há muitas toalhas macias e fragrâncias exóticas – há até um prato de uvas Serkonan e pêras de Tyvian para fazer lanches enquanto você toma banho.

Olhe mais de perto, porém, e um descuido flagrante se apresenta: a falta de uma descarga. Para toda a riqueza em exibição aqui, a Imperatriz e sua equipe ainda estão fazendo uso do sistema de penico.

Isso é desconcertante, já que o mundo de Dishonored é frequentemente descrito como “whalepunk” – um universo alternativo onde tanques de petróleo resgatados dos gigantes são utilizados para alimentar enormes campos de energia, sistemas complicados de alarme e soldados autônomos. Dado o poder criativo de luminares locais como o excêntrico gênio Anton Sokolov, você teria pensado que alguém teria inventado o encanamento. Ainda há muito esplendor para ser encontrado aqui, mas não há saneamento, pelo jeito.

Sarif Industries (Deus Ex: Human Revolution)

Nossa última parada nos leva de um passado alternativo para um futuro possível quando chegamos ao universo Cyberpunk de Deus Ex. Detroit, para ser preciso, onde a Sarif Industries cria ampliações biomecânicas para vender em todo o mundo. Seu fundador, o irritadiço bilionário David Sarif, investiu sabiamente seus vastos ganhos em uma sede de última geração para seus funcionários.

Em nenhum lugar isso é mais evidente do que nas instalações imaculadas de paz e tranquilidade banheiristica. Tudo está em perfeitas condições, desde os próprios equipamentos até os grandes espelhos de vidro inteligente que o mantêm atualizado com as novidades da empresa. Não importa se você está se limpando depois de se esconder em algumas passagens de ar imundas ou simplesmente lendo um e-mail enquanto tem seu momento – todos esses dados podem ser tão tentadores – você pode ter certeza de que conseguirá relaxar, e ainda terá algo para ler.

Se você pudesse optar por um único banheiro de jogos, deveria ser esse. É verdade que você precisará navegar em uma distopia de ficção científica nas garras de uma conspiração global e à beira de uma pandemia global, mas alguns podem dizer que esse é um pequeno preço a pagar pelo Wi-Fi confiável e por todo o conforto. Obrigado, Sarif Industries, pelo seu compromisso com a excelência lavatorial.

E você, tem alguma indicação, deixamos passar algum banheiro? Deixe nos comentários!

Banheiros, lavatórios, privada, troninho,